Projetos Selecionados Selecionados Cronologia
Palácio da Anunciada

A recuperação de espaços emblemáticos e de valor arquitetónico

O conjunto palaciano das Portas de Santo Antão encontra-se localizado no centro da cidade de Lisboa e é composto por dois edifícios, com pátios e saguões.
Estado original, antes de reabilitação

Situada junto à muralha Fernandina, em determinada altura da história, a Rua das Portas de Santo Antão era pontuada de palácios da nobreza. A norte perfila-se o Palácio da Anunciada, do século XVIII, e a sul o Prédio Nobre, do século XIX.

A intervenção visou a criação de uma unidade hoteleira de cinco estrelas, com capacidade para 83 quartos, tendo como premissa a manutenção e recuperação de todos os espaços emblemáticos e de valor arquitetónico como por exemplo, o vestíbulo, a escadaria de aparato e as quatro salas nobres, assim como as principais fachadas de ambos os edifícios. No Palácio da Anunciada foram reconstruídos na íntegra os dois pisos amansardados por se encontrarem em elevado estado de degradação. A norte do Palácio existiam anexos, sem valor histórico e arquitetónico, que foram substituídos por um novo corpo que mantém o seu prolongamento não só na volumetria e alinhamento, como na linguagem dos vãos. Já o Prédio Nobre, que se tratava de uma habitação unifamiliar de caráter Pombalino, apesar de se encontrar em estado razoável de conservação, foi adaptado às exigências de um equipamento hoteleiro. Este conjunto é privilegiado ainda por dois jardins, um superior de caráter mais privado e de usufruto dos clientes do hotel e outro central que funciona como jardim aberto ao público, com apoio de restaurante e esplanada. Sob o jardim superior, com acesso pela antiga Casa de Fresco, em galeria abobadada, desenvolve-se o SPA. No piso térreo, com ligação direta pela Rua Portas de Santo Antão, surge um bar lounge sob o jardim central, que liga ambos os edifícios. Neste mesmo jardim pode ser visto o Dragoeiro, espécie centenária que valoriza a relação entre o jardim, a vivência do hotel e a cidade.

Zona de refeição, estado original
Zona de refeição, pormenor

Localização, Lisboa, Portugal
Cliente, Privado
Área, 8.500 m2
Fase, Construído
Ano, 2017 - 2019

Arquitetura, Miguel Martins Santos, Rita Costa (in-house)
Especialidades, A2P, Udra
Fiscalização, Américo Pereira
Construtora e medições, UDRA
Restauro, In Situ
Arquitetura de interiores e decoração, Jaime Beriestein
Fotografia, Francisco Nogueira

Fachada principal, pormenor

Prémio Nacional de Reabilitação Urbana distingue o Hotel Palácio da Anunciada. A este reconhecimento, somam-se o Prémio Nacional do Imobiliário, também na categoria de Turismo, e a distinção de Melhor Empreendimento do Ano.

Transversal a toda a intervenção foi o cuidado em manter e recuperar os elementos pré-existentes, enquadrando-os nos novos usos e dando-lhes protagonismo nos compartimentos em que se encontram. Cada espaço foi pensado e trabalhado como sendo único e como princípio de intervenção foi definido que se preservaria o mais possível o legado histórico. Paralelamente, as soluções aplicadas vieram assegurar não só a durabilidade e fraca necessidade de manutenção do hotel e dos seus constituintes, mas também o seu bom desempenho.

Deslizar
Área de implantação, vista aérea
Zona de estar e circulação
Zona de circulação
Zona de circulação vertical
Zona de circulação, estado original
Zona de circulação
I.S. suíte
Suíte, pormenor
Zona de refeição, pormenor
Zona exterior, ambiente
Área de implantação, pormenor
Piscina, vista aérea
Planta, piso 2
Piscina, pormenor
Área de implantação, pormenor